Magalhães 2

October 18, 2009

Magalhães 2 - recomeça o "pão e circo" do software / hardware em Portugal

* Este 'post'  é aqui reproduzido na íntegra com o intuito de facilitar os Internautas com dificuldade de visão  a conhecerem o artigo de Nafrego publicado em intervir.net e recorrendo ao serviço gratuito de readspeaker, não pretendo por isso e de forma alguma retirar créditos ao seu autor ou fonte de publicação.   lendo o post

Ora aí está a nova versão do Magalhães, o MG2, já com Windows 7 e hardware melhorado. MG2 significa "Mais Ganância - parte 2", "Mais Gamanço - parte 2"?

"A JP Sá Couto começou por montar os Magalhães para serem distribuídos ao abrigo do programa e-escolas, mas acabou por colocá-los nas lojas. Graças ao portátil, as vendas da empresa dispararam: em Maio, a JP Sá Couto anunciou um crescimento de vendas de 3300 por cento face ao ano anterior." (notícia do Público). Ou seja, uma história de sucesso à portuguesa. Não acredita? Tem dúvidas?

- Acha que o programa do Magalhães nas escolas  está parado e que ainda há crianças sem o computador?

- Acha que o Magalhães foi o melhor negócio que podia ter acontecido à JP Sá Couto, essa empresa também conhecida por ser arguida num processo judicial de fuga aos impostos que já remonta a 2005?

- Acha que existem dúvidas sobre a legalidade do negócio Magalhaẽs e estas que estão a ser investigadas até pela Comissão Europeia?

 - Acha que a JP Sá Couto tem um comportamento ilegal e indigno com os seus trabalhadores: despede trabalhadores porque são sindicalizados;  paga aos trabalhadores que montam os Magalhães de acordo com o contrato colectivo para trabalhadores do comércio poupando assim 100 euros em cada ordenado, etc.?

- Acha imoral, ilegal e vergonhoso que "a JP Sá Couto que registou uma subida de 3300% nas vendas do primeiro trimestre de 2009, relativamente ao trimestre homólogo de 2008, atingiu uma posição de liderança na venda de computadores a nível nacional, (cerca de 41% este ano, partindo de uma posição de 3,5% em 2007), obteve receitas rondando os 130 milhões de euros, em 2008, e tem receitas de 450 milhões de euros previstas para o corrente ano de 2009" pague 465 euros por mês a 155 dos 160 funcionários afectos à produção do Magalhaẽs porque considera que estes trabalhadores - são os que montam os computadores! - devem ser pagos de acordo com o contrato colectivo para trabalhadores do comércio e não
de acordo com o contrato colectivo das indústrias eléctricas, poupando
assim 100 euros em cada ordenado... ? Já agora, a empresa acha isso porque estes trabalhadores "são recrutados a empresas de trabalho temporário, tendo sido contratados com a exigência do 12º ano como habilitações literárias mínimas".

Detalhes, isto são só detalhes. Vá mas é já a correr comprar o MG2 numa loja perto de si e brinque, brinque muito. Ainda se usa a expressão "pão e circo"?

Fonte : intervir.net
Fim de leitura do artigo

.

Go Back